pit-proteses

Próteses Membros Inferiores

Membros Inferiores

Próteses ortopédicas são equipamentos, aparelhos ou dispositivos destinados a substituir um membro ou parte dele.

A ETHNOS trabalha com uma grande variedade de componentes. Para cada paciente, uma indicação de acordo com sua expectativa ou necessidade. Podemos oferecer desde os mais simples até os mais avançados componentes protéticos desenvolvidos por empresas conceituadas mundialmente.

A partir de uma avaliação clínica, nossa equipe junto ao paciente decidirá quais os componentes utilizar para confeccionar a prótese mais indicada ao seu perfil, de acordo com seus objetivos com a prótese (correr, andar, praticar esportes, etc.), nível de atividade e condição sócio econômica.

Consulte-nos!

Níveis de Amputação 

Transfemural

É uma amputação acima do joelho, entre a articulação do joelho e a articulação do quadril. O apoio da prótese é dado no Ísquio. Este nível pode ser classificado de três maneiras diferentes com relação aos tamanhos. Transfemural Proximal; Medial ou Distal.

Transtibial

É uma amputação abaixo do joelho, entre a articulação do tornozelo e a articulação do joelho. Normalmente o apoio da prótese é dado no tendão infrapatelar, podendo a carga ser divida na região medial do Coto. Este nível pode ser classificado de três maneiras diferentes com relação aos tamanhos. Transtibial Proximal; Proximal; Medial ou Distal.

Desarticulação do joelho 

É uma amputação onde se retira toda parte da articulação do joelho para baixo (Tíbia, Fíbula, ossos do pé), a patela pode ser preservada ou não.

Desarticulação do quadril

É uma amputação onde se retira toda perna (desde o Fêmur, Patela, Tíbia, Fíbula, ossos do pé).

Parciais de pé

• Interfalangeana: Geralmente causada por processos traumáticos ou problemas vasculares, podendo levar a amputações espontâneas. Procura-se preservar a base da falange proximal porque nela se encontra a inserção dos tendões extensor e flexor curto dos dedos. Ex.: Amputação do Hálux, procurando manter a base da falange proximal, pois nela encontra-se a inserção dos tendões extensor e flexor curto.

• Metacarpofalangeana: Geralmente causada por processos traumáticos ou problemas vasculares. É uma desarticulação, a superfície cartilaginosa é removida e os tendões flexores e extensores são fixados nos metatarsos.

• Transmetatarsianas: Geralmente causada por processos traumáticos ou problemas vasculares. É realizada a secção óssea do primeiro ao quinto metatarso. A descarga de peso é distal, na extremidade do coto.Lisfranc: Geralmente causada por problemas vasculares. É uma desarticulação dos metatarsos com os ossos cubóide e cuneiforme.

• Chopart: É uma desarticulação realizada entre os ossos navicular e cubóide com o tálus e o calcâneo. Conhecida como amputação do retropé, geralmente de causa traumática e em menor incidência de origem tumoral. O padrão do coto forma um curto braço de alavanca, evoluindo para um equino importante, com redução da área de apoio.

• Syme: Geralmente causada por processos traumáticos, problemas vasculares, anomalias congênitas ou adquiridas. É realizada uma desarticulação do tornozelo, com secção óssea abaixo dos maleolos lateral e medial.

• Pirogoff: É uma amputação muito parecida com a de Syme, onde é realizada uma artrodese entre a tíbia e uma parte do calcâneo, para que este forneça uma almofada distal.

admin-ajax5.fw4.fw3.fw2.fw1.fw1.1